Os bebês nascem para serem amamentados. O leite materno não só é ideal para a nutrição do bebê, como também para a proteção contra doenças, o desenvolvimento do sistema imunológico e o crescimento do cérebro. É importante comparar os benefícios da amamentação com os benefícios da fórmula. Contudo, é importante ter atenção pois alimentar o bebê com leite de fórmula pode interferir com o sucesso da amamentação. 

Veja abaixo um comparativo interessante desenvolvido pela Momy Assessoria divulgado pelo site mamaeplugada.com.br, comparando inclusive o leite de vaca: 

Leite materno 

É recomendado que o seu bebê seja exclusivamente alimentado com leite materno até aos seis meses, a menos que por motivos médicos seja necessária a suplementação. O seu corpo foi concebido para sustentar o seu bebê. Nenhum leite formulado consegue reproduzir as propriedades únicas do leite materno, porém há momentos em que o bebê tem a necessidade de nutrientes ou calóricas maiores a que o seu leite pode proporcionar, e é perfeitamente normal que o pediatra possa recomendar a complementação. Não se preocupe ou se sinta mal por conta disso. 

Nos primeiros dias após o parto, algumas mães receiam que os seus bebês não recebam leite materno suficiente, pois neste período inicial os recém-nascidos são alimentados entre 10 e 12 vezes por dia. A família e os amigos bem-intencionados poderão sugerir que alimente o bebê com fórmula até o leite materno “descer”. Porém, na verdade, o estômago de um recém-nascido é pequeno (aproximadamente do tamanho de uma bolinha de gude) e apenas consegue reter cerca de uma colher de chá de líquido de cada vez. Isto corresponde aproximadamente à quantidade de colostro, ou primeiro leite, disponível em cada sessão de alimentação. É exatamente o que os bebês necessitam nos primeiros dias de vida e a quantidade certa. 

Alguns dias após o parto, o colostro mudará para leite de transição e, posteriormente, para leite maduro, num período de 7 a 10 dias. Alimentar o seu bebê com mamadeira ou com fórmula e, consequentemente, reduzir o tempo e a frequência com que o bebê é amamentado, pode interferir na sua produção de leite. Como consequência, isto pode impactar o sucesso da amamentação. 

Leite em pó ou fórmula 

O leite materno é específico da espécie, feito sob medida, adaptado às necessidades do seu bebê, cheio de células vivas e fácil de digerir. A fórmula é fabricada com base no leite de vaca e tem um teor definido de fábrica. Nenhum leite em pó consegue reproduzir as propriedades únicas do leite materno, independentemente de quantas vitaminas, minerais e suplementos se adicionem ao que é, no fundo, apenas uma formulação química. 

Caso tenha dúvidas sobre o leite materno ou o leite em pó (fórmula), não deixe de falar com seu pediatra ou consultor em aleitamento. 

www.babycentral.com.br

Deixe um comentário.

Receba nossas atualizações