Descubra o que você precisa saber para evitar que o bebê fique engasgado durante a transição alimentar

A preocupação com o bebe engasgado é uma questão constante para muitos pais. Em especial durante a transição alimentar, no qual a criança está conhecendo e se familiarizando a novos alimentos, ficar atento com engasgos é um ponto ainda mais importante.

A alimentação dos bebês, normalmente, segue uma regra geral. Segundo pediatras e especialistas, o indicado é que a criança seja alimentada exclusivamente com leite materno até os 6 meses de vida. Após essa idade, é o momento de iniciar a introdução alimentar com novos alimentos.

Geralmente, essa introdução é feita com uso de papas de frutas e papas salgadas. Isso facilita que a criança consiga engolir o alimento de forma simples, se acostume com as novas texturas e sabores e ainda previne que o bebê fique engasgado. 

Por ser uma fase nova tanto para a criança quanto para seus pais, a introdução alimentar pode trazer uma série de desafios. Mas qual seriam eles?

Principais desafios da transição alimentar

O momento de retirar a exclusividade do leite materno e começar a introduzir novas comidas necessita de muito cuidado e atenção, afinal pode acontecer de o bebê ficar engasgado.

Assim como já dito, essa etapa da vida da criança é repleta de sensações novas e vários desafios que precisam ser superados. Alguns deles são:

  • Escolha dos alimentos mais adequados para a idade e desenvolvimento da criança;
  • Descobrir quais alimentos são bem aceitos pelo seu filho e, em alguns casos, até mesmo aqueles que podem dar algum tipo de alergia;
  • Estabelecer uma rotina de alimentação e um cronograma para manter as refeições variadas e ricas em nutrientes diversos;
  • Ficar atento ao momento de alimentação do seu filho ou filha, auxiliando no que for necessário;
  • Descobrir quais as melhores formas de prevenir o bebe engasgado, entre outros.

Como faço para evitar bebê engasgado?

A segurança, saúde e bem-estar dos filhos são as principais preocupações de todos os pais. E durante a transição alimentar e introdução de novos alimentos, essas preocupações são ainda mais latentes, graças a enormidade de desafios que são trazidos por essa fase do desenvolvimento infantil.

Por isso, é importante entender quais atitudes podem evitar que o bebê fique engasgado. Veja a seguir algumas dicas que podem ser úteis.

Escolha das texturas e formatos das comidas

Algumas texturas e formatos de alimentos podem facilitar engasgos. No caso de alimentos arredondados e de tamanho reduzido, isso é ainda mais importante, já que eles podem ficar presos na garganta ou mesmo nas vias respiratórias da criança.

Alguns exemplos de alimentos que devem ser evitados, principalmente nos primeiros meses da transição alimentar, para evitar bebe engasgado são:

  • Uvas;
  • Balas;
  • Nozes, castanhas e outros grãos;
  • Pipoca;
  • Frutas com caroço;
  • Alimentos cortados em tamanho pequeno;
  • Farofas e farelos, entre outros.
  • Respeite o ritmo da criança

Assim como para andar e falar, cada criança tem o seu próprio ritmo para comer. Na introdução alimentar, o seu filho ou filha precisa ter o tempo dele para descobrir os novos alimentos, levá-los à boca, sentir as novas texturas e os sabores inéditos. 

Na maioria das vezes, as refeições costumam demorar e, nem sempre, os pais têm paciência para esperar. Porém uma das principais formas de prevenir que o bebê fique engasgado é evitar apressá-lo enquanto ele estiver comendo.

Atenção a posição dos bebês

Pode parecer óbvio para muitas pessoas, mas, durante a alimentação, é imprescindível que os pais evitem deixar os filhos inclinados ou até mesmo deitados. O ideal é que a criança fique sentada com a coluna ereta, evitando o uso de cadeira que sejam inclinadas.

Não coloque muita comida na boca de uma vez

É extremamente importante que os pais evitem colocar muita comida de uma vez na boca das crianças. Considerando que os bebês ainda estão se acostumando com a nova realidade de mastigar e engolir os alimentos, uma quantidade além do adequado pode favorecer engasgos.

Não deixe a criança sozinha durante as refeições

Por ser uma fase muito nova, a criança não sabe muito bem como levar o alimento à boca e, muitas vezes, o bebê pode ficar engasgado. Por isso, é importante que um adulto esteja sempre por perto para poder ajudá-lo e agir caso seja necessário. 

Para isso, é importante saber o que fazer em caso de engasgos.

O que fazer caso o bebê fique engasgado?

Caso você perceba que o bebê pode estar engasgado, algumas dicas podem ser importantes para agir de forma correta:

  1. Mantenha a calma, se desesperar vai piorar ainda mais a situação;
  2. Ligue para o SAMU (192) ou para os Bombeiros (193);
  3. Avalie se o bebê está conseguindo respirar, mesmo que com dificuldade, pois isso significa que as vias aéreas não estão totalmente obstruídas;
  4. Deixe a criança tossir à vontade, porque isso pode ajudar a acabar com o engasgo;
  5. Não tente tirar com a mão o objeto ou alimento que esteja deixando o bebe engasgado, pois isso pode enfiá-lo ainda mais para a garganta;
  6. Realize a Manobra de Heimlich. 

A manobra de Heimlich em bebês

  1. Deite a criança com a barriguinha sobre o seu antebraço, com o corpo mais baixo do que as pernas;
  2. Dê 5 palmadas com a base da mão nas costas da criança. 
  3. Vire à criança de frente e efetue 5 compressões com os dois primeiros dedos sobre o tórax dela, na região entre os mamilos;
  4. Refaça os passos acima quantas vezes forem necessárias.

Bebê engasgado pode ser uma situação bastante comum, por isso os pais devem estar sempre atentos e saber como agir nessa situação.

Leave a comment